ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Anatel quer agilizar cancelamento de serviços de telefonia..

Segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Visualizada 182 vezes


Após reclamações, agência reguladora defende proposta para criar menu rápido para desligamento de pacotes, que deve ser votada no fim do mês

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sentiu na pele – ou melhor, no seu call center – a dificuldade que muitos clientes de telefônicas e operadoras de TV por assinatura sentem ao tentar cancelar serviços. Milhares de clientes sem saber o que fazer para desligar os pacotes sobrecarregaram o “fale conosco” da agência, que tomou uma atitude: pôs em andamento uma proposta de regulamentação sobre os cancelamentos, que deve ser votada pelo conselho diretor no fim do mês.

Só em maio, quando o órgão realizou uma consulta pública sobre o setor, foram 2,8 mil pedidos de ajuda para convencer operadoras a suspender faturas de TV por assinatura; 6,3 mil ligações de consumidores que tiveram o mesmo problema com a telefonia móvel; e 4,7 mil na telefonia fixa.

 

A ideia da Anatel é evitar intermediações. Um ponto da proposta será que o menu dos call centers das empresas tragam a opção de cancelamento logo no início. Outro será a criação de formulários pela internet, para evitar que protocolos sejam criados sem haver solução; para que não hajam transferências intermináveis e para melhorar a postura de atendentes – esses três pontos estão entre as principais reclamações dos usuários.

 

Como agir

 

A dificuldade para cancelar serviços no setor é tão comum que já faz parte dos conselhos de advogados especialistas em Direito do Consumidor. Hugo Jesus Soares, da ZBS Advogados, orienta que o consumidor peça comprovantes escritos, quando for pessoalmente pedir o cancelamento, e anote os números de protocolo para servirem de eventual prova judicial.

 

“O prestador de serviço é obrigado a apresentar a gravação posteriormente”, diz. Para se resguardar ainda mais, o cliente pode enviar uma notificação por correio, com aviso de recebimento, pedindo o cancelamento do serviço.

 

“O importante é se documentar”, ressalta Janaína Alvarenga, da Associação de Proteção e Assistência aos Direitos da Cidadania e do Consumidor (Apadic). Ao lidar com os atendentes do call center, o cliente deve se mostrar decidido, conta a advogada. “O consumidor deve ser direto e não aceitar ser transferido de setor a setor. É o velho ‘curto e grosso’, desde que respeitoso”, afirma.

 

Dica para cancelar

 

César Ricardo Tuponi aconselha evitar as atuais opções de “cancelamento” no menu. “Fatalmente a ligação vai cair. Melhor pedir para falar com o atendente”, conta. Depois, a recomendação é seguir o seguinte roteiro: peça o nome de quem atendeu e o protocolo assim que a ligação for recebida pelo call center.

 

Só após essa etapa é que o consumidor deve dizer que quer cancelar o serviço. “Nesse momento, pode-se considerar cancelado o serviço. Basta pagar o valor pelos dias usados no mês. É dessa forma que deve vir a fatura”, explica.

 

Fonte: GAZETA MARINGÁ

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Rua Marcelino Alves de Alcântara, 133 - Cep: 86650-000 - Santo Inácio - Paraná - (44) 3352-1222 prefeitura@santoinacio.pr.gov.br