ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Dilma promete empréstimo e cria “linha direta” com Beto...

Quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Visualizada 249 vezes


Governador deixa audiência com a presidente dizendo ter recebido as promessas de liberação de linha de crédito de R$ 817 milhões e de que o diálogo entre os dois vai dispensar intermediários

Após uma hora e meia de audiência ontem no Palácio do Planalto, o governador Beto Richa (PSDB) disse ter conseguido firmar pelo menos dois compromissos com a presidente Dilma Rousseff. O primeiro é a prorrogação do Programa de Apoio ao Investimento de Estados e do Distrito Federal (Proinveste), que prevê o empréstimo de R$ 817 milhões para o Paraná. O outro, o estabelecimento de uma linha direta de diálogo entre os dois, que dispense a intermediação de ministros.

“Ela demonstrou total sensibilidade e interesse em atender os pleitos do estado do Paraná. Inclusive nos pediu que tivéssemos toda liberdade de, volta e meia, havendo qualquer necessidade ou dificuldade junto aos órgãos do governo federal, que falássemos diretamente com ela”, afirmou Richa. A proposta, em tese, deve reduzir a tensão política acirrada nos últimos meses entre as gestões estadual e federal.

 

Participaram da reunião os ministros dos Transportes, César Borges; das Relações Institucionais, Ideli Salvatti; dos Portos, Antonio Henrique da Silveira; além do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. Do lado paranaense, estiveram presentes os secretários da Casa Civil, Reinhold Stephanes; e da Fazenda, Jozélia Nogueira. Provável adversária de Richa na campanha pela reeleição em 2014, a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffman, não participou – tinha uma agenda com os ministros da Saúde do Brasil e de Cuba no mesmo horário.

 

Produtiva

 

Richa descreveu a audiência como “produtiva” e disse que insistiu particularmente na agilização dos trâmites para liberação dos recursos do Proinveste, que serão usados em obras de infraestrutura. Lançado em julho de 2012, o programa ofereceu um total de R$ 20 bilhões em financiamentos como medida combate à crise financeira internacional, via Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica. A vigência da linha de crédito acabou em 30 de setembro e, como revelou reportagem da Gazeta do Povo publicada no dia 31 de outubro, o Paraná foi o único estado que não recebeu autorização da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para receber o empréstimo.

 

“É duro fixar um prazo, mas a gente calcula que até dezembro esses recursos estejam disponibilizados”, declarou Richa. A prorrogação do prazo precisa ser autorizada agora pelo Conselho Monetário Nacional, cuja próxima reunião ocorre no dia 21.

 

Além disso, é necessário o aval da STN. Essa autorização deve ter o mesmo caminho de outros três empréstimos internacionais destravados na semana passada, que totalizam R$ 1,1 bilhão. Ao todo, sete operações num total de R$ 3,4 bilhões negociadas pelo governo do Paraná dependem da análise da STN – a do Proinveste é a maior delas.

 

Apesar da polêmica política que envolve a liberação dos empréstimos, Richa evitou falar em perseguição política por ser do PSDB. “Tinha, eu concordo, algumas pendências do estado junto à STN. Por exemplo, a pior delas eram 44 pendências no Cadastro Único de Convênios, que são pendências pela falta de prestação de contas de governos anteriores. Não havia nenhuma do nosso governo até então”, declarou.

 

 

 

 

Fonte: GAZETA-MARINGÁ

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Rua Marcelino Alves de Alcântara, 133 - Cep: 86650-000 - Santo Inácio - Paraná - (44) 3352-1222 prefeitura@santoinacio.pr.gov.br