ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Dilma vai repaginar e ampliar Minha Casa Minha Vida...

Domingo, 29 de dezembro de 2013

Visualizada 149 vezes


Nessa terceira fase do plano, a ideia é construir até 3 milhões de moradias em um eventual segundo mandato e facilitar a compra da casa própria por jovens casais

A presidente Dilma Rousseff vai repaginar o programa Minha Casa, Minha Vida, um dos trunfos de sua campanha à reeleição, em 2014, e pode ampliar o valor do imóvel a ser financiado – que hoje está em R$ 190 mil – para beneficiar mais uma parcela da classe média.

Nessa terceira fase do plano, a ideia é construir até 3 milhões de moradias em um eventual segundo mandato e facilitar a compra da casa própria por jovens casais, especialmente em regiões metropolitanas.

 

O governo estuda uma forma de aumentar as faixas de renda dos beneficiários do Minha Casa, Minha Vida – que atualmente vão de R$ 1,6 mil a R$ 5 mil –, reforçando a presença do programa de habitação popular em centros urbanos como São Paulo, Rio e Brasília.

 

Disposta a recuperar a popularidade perdida com a chamada “nova classe média” nos protestos de junho, Dilma encomendou ao Ministério das Cidades e aos bancos públicos estudos para a iniciativa. Pesquisas em poder do Planalto mostram que a imagem deteriorada da presidente não foi plenamente reabilitada entre eleitores com renda de R$ 1.356 a R$ 3.390 (dois a cinco salários mínimos) nem entre o público jovem, de 18 a 29 anos e de áreas urbanas. Sua aprovação melhorou entre os menos escolarizados e mais pobres, em especial no Nordeste. Mesmo assim, uma luz amarela se acendeu: a maioria dos entrevistados pede “mudanças” e “coisas diferentes”.

 

O Planalto teme novos protestos perto da Copa do Mundo, em junho de 2014, e prepara antídotos contra mais manifestações de rua. Além da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida, estão no radar do governo o reforço do Mais Médicos e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), pelo qual a presidente disse estar “fissurada”.

 

Na defesa da terceira etapa de seu “trunfo” habitacional e eleitoral, o governo alega ainda que, a cada R$ 1 milhão investido no Minha Casa Minha Vida, 32 postos de trabalho são mantidos, provocando uma renda extra de R$ 744 mil na construção civil e nos demais setores. Segundo o Ministério das Cidades, o Minha Casa Minha Vida sustentou 1,3 milhão de empregos em 2013.

 

Uma das estratégias do governo para consolidar a votação de Dilma é combinar medidas destinadas à chamada “nova classe média” com uma mensagem de ajuste fiscal rigoroso, palatável aos eleitores mais endinheirados. O sinal mais forte de que metas de crescimento e de superávit primário são prioridades será dado em janeiro de 2014, quando Dilma comparecerá ao Fórum Econômico Mundial, em Davos.


 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Rua Marcelino Alves de Alcântara, 133 - Cep: 86650-000 - Santo Inácio - Paraná - (44) 3352-1222 prefeitura@santoinacio.pr.gov.br