ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Secretaria da Saúde do PR determina suspensão da venda do leite Líder...

Quarta-feira, 19 de março de 2014

Visualizada 144 vezes


Lotes da marca sob suspeita de adulteração não poderão mais ser vendidos no estado. Investigação apontou suposta presença de formol no produto

Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) determinou nesta terça-feira (18) a suspensão da venda de dois lotes de leite UHT da marca Líder, pertencente ao grupo LBR Lácteos, suspeitos de conter formol em sua composição, que é prejudicial à saúde. A suposta adulteração foi apontada em uma investigação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) que foi deflagrada na última sexta-feira (14).

De acordo com o MP-RS, responsável pela operação Leite Compensado, cerca de 200 mil litros do produto, de um total de 300 mil, foram adulterados e encaminhados para uma distribuidora na cidade de Lobato, no Norte do estado, para a embalagem e distribuição aos consumidores. Já os outros 100 mil litros foram destinados à Guaratinguetá, no interior paulista, e vendidos com a marca Parmalat, segundo informou o Ministério Público

 

A investigação apurou que o leite era “batizado” e resfriado pela empresa O Rei do Sul, em Condor, no interior do Rio Grande do Sul, de onde os caminhões com os carregamentos partiam para o envasamento nas cidades do Paraná e de São Paulo.

Por meio de nota divulgada pela Agência Estadual de Notícias, órgão oficial do governo do Paraná, a suspensão ocorreu depois de o Ministério da Agricultura informar à secretaria os números dos lotes supostamente adulterados, pertencentes ao Lob 04 D 06:00, de 13 de fevereiro, e o Lob 18 C 04:01, do dia 14 do mesmo mês.

Ainda segundo a pasta, os comerciantes devem recolher das prateleiras as caixas que pertençam aos lotes indicados. A secretaria recomenda que as pessoas evitem o consumo dos produtos.

A coordenadora do Procon-PR, Claudia Silvano, recomenda que caso tenham adquirido um produto do lote contaminado, os compradores devem entrar em contato com a empresa e solicitar a devolução do dinheiro. Se a pessoa passou mal pela ingestão do leite, Claudia afirma que os consumidores devem procurar o órgão para saber quais são as providências a serem tomadas contra o fornecedor.

Leite Compensado

A operação batizada de Leite Compensado teve início em maio do ano passado e flagrou, desde então, quatro esquemas de adulteração no Rio Grande do Sul. Os produtos seriam distribuídos para vários estados. Na composição para aumentar o volume foram encontradas substâncias como água, formol e ureia.

 Outras Notícias

Rua Marcelino Alves de Alcântara, 133 - Cep: 86650-000 - Santo Inácio - Paraná - (44) 3352-1222 prefeitura@santoinacio.pr.gov.br