Covid-19

COVID-19

Dengue

PORTAL DA
DENGUE

X

Primeiro colocado no Grupo E do Campeonato Mundial

Segunda-feira, 08 de junho de 2015

Última Modificação: 27/08/2018 18:55:01 | Visualizada 153 vezes


Ouvir matéria


Primeiro colocado no Grupo E do Campeonato Mundial Sub-20, que está sendo disputado na Nova Zelândia, a Seleção Brasileira terminou a primeira fase do torneio com três vitórias em três partidas. Há menos de um mês no comando do time, o técnico Rogério Micale se diz satisfeito com o desempenho da equipe no torneio. Na opinião do treinador, a boa campanha credencia os brasileiros à luta pelo título.

- Minha reação é de dever cumprido na primeira fase. Era um grupo muito forte, equilibrado, que nos trouxe muita dificuldade nos jogos. Passamos desta fase com 100% de aproveitamento, e isso dá uma esperança de que possamos entrar no páreo para brigar pelo título. Vamos pensar passo a passo, agora vamos pegar o Uruguai, que é um clássico sul-americano, sempre difícil - disse Micale, em entrevista coletiva, nesta terça-feira, na Nova Zelândia.

Na próxima quinta-feira, às 4h30, a Seleção Brasileira enfrentará o Uruguai, pelas oitavas de final do Mundial. Rogério Micale elogiou o trabalho do técnico Fabían Coito, que tem coordenado as divisões de base uruguaias há alguns anos. Porém, o brasileiro manteve-se cauteloso ao falar do time celeste, ressaltando que será preciso estudar o rival até o dia do jogo.

- É uma incógnita. Não podemos dizer com certeza a forma de jogar do adversário. Lá tem um treinador experiente, eles fizeram um belo Sul-Americano, quando não conseguimos ganhar deles. É um jogo que vou estudar melhor, ver as possibilidades que o Uruguai pode propor para esse jogo. O importante é se preparar aqui para em qualquer situação estar preparado e tentar ganhar. Daqui não se pode mais perder ou errar - disse Micale.

Apesar de estar com 100% de aproveitamento no torneio, a Seleção Brasileira oscilou nos primeiros jogos e precisou das intervenções de Micale para conseguir reagir dentro das partidas. O técnico, no entanto, não se mostra preocupado com esta questão.

- Não chega a ser uma preocupação. Foram jogos muito difíceis, equipes fortes, duas equipes com proposta defensiva muito grande. É normal. Tentar furar essa situação e não correr risco é muito difícil. Vamos conversar com os jogadores, tentar manter um equilíbrio do início ao fim. Acho normal essa oscilação. Eles são jovens, existe uma adaptação ao adversário, ao torneio... O importante é que estão respondendo muito bem em situações de dificuldade. A equipe soube ter tranquilidade e maturidade para sair de situações difíceis, e isso nos traz segurança de que a equipe está madura para pensar em coisas maiores - disse o treinador.


 Galeria de Fotos

 Veja Também